AMY ELKINS

Escuro é o Dia, Escura é a Noite
Black is the Day, Black is the Nigh

“Black is the Day, Black is the Night” (Escuro é o Dia, Escura é a Noite) é uma investigaçāo conceitual das muitas facetas da identidade humana, utilizando noções de tempo, acumulação, memória e distância por meio de correspondências pessoais com homens que cumprem penas perpétuas ou que estão no corredor da morte em algumas das prisões de segurança máxima mais vigiadas dos Estados Unidos, sendo que todos já estavam presos há 13-26 anos quando foram contatados. Em média, esses homens passaram 22 horas e meia por dia em celas de solitária com dimensões de aproximadamente 6×9 pés; não apenas diante de sua própria mortalidade, mas também em total isolamento. Com as cartas da artista, desdobrou-se uma colaboração que levou à criação destas imagens.
_

Black is the Day, Black is the Night is a conceptual exploration into the many facets of human identity using notions of time, accumulation, memory and distance through personal correspondence with men serving life and death row sentences in some of the most maximum security prisons in the U.S., all of which had served between 13-26 years at point of contact. On average these men spent 22-1/2 hrs a day in solitary cells roughly 6’x9’; not only facing their own mortality, but doing so in total isolation. Out of our letters a collaboration unfolded that resulted in these images.

www.amyelkins.com
EUA
USA