Maroquinha Fru-Fru

Marian Starosta

Na frente de onde morávamos em São Paulo havia uma banca de jornal e sempre pegava o dinheiro da semana para comprar as bonecas de papel e as Estorinhas de Walt Disney. Esperava ansiosamente pela semana seguinte, pela nova história que juntamente com as bonequinhas de papel alegravam os meus dias. Sentia muita falta do meu irmão e do meu pai, que por esta época me apelidou de Maroquinha Fru-Fru.

Marian Starosta I 2020
Orientador I Joaquim Paiva