PAUL THULIN

Baladas dos pinhieros
Pine Tree Ballads

No início do século XX, meu bisavô se estabeleceu em uma ilha na costa do estado do Maine por se assemelhar à Suécia, sua terra natal. A cada verão, por mais de um século, minha família sempre voltou para Gray’s Point. Por toda a sua vida, ele compartilhou histórias minuciosamente detalhadas sobre os primeiros colonos da fazenda de pomares de maçã da Nova Inglaterra, que incluíam personagens como um capitão de navio perneta, uma professora viúva e um genial ferreiro nativo. Os contos são uma mistura de fatos e narrativas populares que encheram a minha imaginação. Cada geração contribui para uma mitologia em evolução, interligando o passado e o presente. Essas histórias transformam o litoral, escadas, pinheiros, botas, granito, fogões, estrelas e os ventos na essência simbólica da minha família. Minha obra fotográfica “Pine Tree Ballads” (Baladas dos Pinheiros), com mais de 200 imagens organizadas ao longo de uma década, é um livro de memórias poético que acolhe este espírito de realismo mágico. Esta sequência fotográfica profundamente pessoal é o meu conto popular; uma narrativa infundida com imaginação e realidade, o que na maioria das ocasiões são os verdadeiros ingredientes da história.

In the early 1900s, my great-grandfather settled on an island off the coast of Maine because it resembled his homeland of Sweden. My family has returned to Gray’s Point each summer for over a century. Throughout his life, he shared exquisitely detailed accounts of the early settlers of the New England apple orchard farm that included such characters as a one-legged ship cook, a widowed schoolteacher, and an ingenious Native American blacksmith. The tales were an intricate mix of facts and lore that fueled my imagination. Each generation contribute to an evolving mythology interweaving past and present. The tales transform the shore, ladders, pine trees, boots, granite, stoves, stars, and gusting winds into the symbolic essence of my family. My decade-long, 200 image plus, photographic opus “Pine Tree Ballads” is a poetic memoir that embraces this spirit of magic realism. This deeply personal photographic sequence is my folktale; a story infused with both imagination and reality, which in most instances are the true ingredients of history.

www.paulthulin.com
EUA
USA